3

LIDERANÇA : MUITO BLÁ BLÁ BLÁ E POUCA EFETIVIDADE

Download PDF

LEAD

Experimentem entrar numa livraria e pesquisar livros sobre LIDERANÇA. Há aos montes.Peguem revistas técnicas  e verão o tema estampado em capas com páginas e páginas dedicadas a tratar do assunto, sempre enriquecidas por depoimentos de “grandes líderes” ou especialistas em LIDERANÇA. Em congressos e seminários não falta a exploração do tema sob os mais diversos ângulos.

Não há dúvida de que as empresas, nesses ambientes de intensa transformação, competitividade e necessidade de inovação contínua, precisam de LÍDERES altamente competentes.Os desafios de GESTÃO, FORMAÇÃO DE EQUIPES e de “REVOLUÇÃO CULTURAL” não são mesmo para os chefes de ontem. Por isso, a urgência das organizações em atrair ou formar líderes . Por isso,a “febre” com que o assunto é tratado hoje no ambiente corporativo.Por isso, a enxurrada de livros, artigos e palestras sobre LIDERANÇA.

Será que há efetividade na maioria das propostas? Será que LIDERANÇA é compreendida hoje na sua real dimensão, compatível com as exigências do mundo moderno?

QUANDO O “AXIOMA DE WILLIAM” PREDOMINA

Da mesma forma com que foi criada a “Lei de Murphy” , descobri o “AXIOMA DE WILLIAM”. Vou resumir um fato que aconteceu com um colega dos tempos de colégio: o William. Era do tipo que não gostava muito de estudar,voltou  mais velho para os bancos escolares e,por isso, sem muita base para acompanhar as aulas.Nosso Colégio era religioso e a Religião era uma disciplina obrigatória com aulas diárias. Pois bem, o William ,chamado para dar o ponto oralmente, sem saber nada do conteúdo da matéria do dia, na obrigação de dizer alguma coisa ante o professor impaciente, bradou o que lhe veio à cabeça: “NÓS DEVEMOS SER BONS”.

A obviedade dita em aula de Religião foi a saída que William encontrou, achando que se livraria da arguição.Nasce aí o AXIOMA que tenho usado em minhas atividades . E por que usá-lo agora?

Para demonstrar quantas obviedades , truísmos,são ditos para tratar o tema LIDERANÇA.

“O LÍDER PRECISA SER CONFIÁVEL”

Ora bolas,todas as pessoas com quem desejo ter amizade ou manter o relacionamento que for precisam ser confiáveis.Os conceitos ou frases de efeito para ilustrar matérias sobre Liderança são um festival de “AXIOMAS DE WILLIAM”. Não passam de “NÓS DEVEMOS SER BONS”. ” O líder deve se comunicar com clareza”,”olhar para o futuro”, “pensar antes de agir”, “saber dizer não” e vai por aí afora numa lista interminável que alimenta a maior parte das palestras, uma vez que para cada truísmo desses abre-se uma tela cheia de novas obviedades e historinhas que nada acrescentam.

Há  necessidade de revisitarmos o próprio conceito de LIDERANÇA. É impossível dissociá-lo de PODER. É impossível tratá-lo separado de CULTURA ORGANIZACIONAL.

O “mestre”, consultor mineiro, Milton de Oliveira, há muito tempo vem abordando o tema LIDERANÇA a partir do exercício do PODER que é o que dá substância ao ato de liderar. Liderança sem poder é como o “amor platônico”, sem efetividade. Outro aspecto importante na discussão do tema é o paralelo entre as expressões “sou líder” e “estou líder”, passando pela possibilidade de qualquer pessoa poder “estar líder”, tendo hoje o conhecimento como fonte mais qualificada para o exercício do poder.Daí surge, em decorrência,o conceito de “nível de liderança”, que , de forma simples, significa o grau de abrangência ou profundidade do líder (medido pelo grau de conhecimento que possui e pelo campo de influência que pode exercer).

O líder , “construtor” de cultura, é outro aspecto fundamental na abordagem sobre LIDERANÇA. Como chamar de “LÍDER” uma pessoa que não influi sobre a CULTURA ORGANIZACIONAL, transmitindo-a, transformando-a,compartilhando valores?

AS DIMENSÕES DO LÍDER

Propomos o tripé : GESTOR, EDUCADOR, TRANSFORMADOR. O verdadeiro líder, em qualquer nível de profundidade, deve possuir ,com a mesma “amplitude”, essas três dimensões.Deve trazer resultados para o negócio da empresa,gerindo com eficácia sua área de atuação; deve obter esses resultados por meio de uma equipe de líderes que ele ajuda a desenvolver; deve influenciar o ambiente interno e externo, visando à sua transformação.

O aprofundamento dessas dimensões fica para uma próxima oportunidade.

E AÍ, COMO VOCÊ SE ENCONTRA EM RELAÇÃO ÀS TRÊS DIMENSÕES? LIDERA COM EFETIVIDADE?

Download PDF

Milton Pereira

Há mais de 30 anos como executivo de grandes empresas, hoje atua como Consultor em Liderança, Comunicação e Educação Corporativa.

3 comentários

  1. Excelente artigo Milton, como sempre! O conceito do líder 3D muito relevante e presente em meu dia a dia, com o desafio de manter o “banquinho em pé”.

Deixe seu comentário