1

DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA ,COMO FAZER?

desenvolvimento-de-liderancaLEAD

Não é tarefa simples Desenvolver Liderança numa empresa.Nem é fácil descrever minhas concepções sobre o tema em espaço limitado de um artigo que , para ser lido por alguns poucos amigos leitores,precisa ser conciso.

Vou tentar resumir minhas ideias, abrindo espaço para debates que possam provocar outros textos sobre o assunto. Pretendo ir um pouco além dos já repisados conceitos de Liderança, que tantos livros e artigos vêm destacando.

(Recomendo ler antes outro post deste blog :“Sua empresa desenvolve Líderes ou Liderança?” de 11/09/2015, cujo conteúdo complementa o atual.) 

FUNDAMENTOS E PREMISSAS

1- Prefiro  usar “Desenvolvimento de Liderança” ao invés de “Desenvolvimento de Líderes”. Entendo que já está na hora de as empresas modernas assumirem que “todas as pessoas podem liderar” e que “liderança” é um “estado” , uma “situação”, que pode e deve ocorrer no dia a dia da organização. Logo as pessoas devem ser preparadas para liderar,independentemente dos cargos que ocupam.Deve-se instalar na empresa o que se chama  “mentalidade de liderança”.A qualquer momento qualquer um pode liderar um projeto,o desenvolvimento de um produto,uma equipe para determinada missão.Todos devem estar de prontidão.

2-Reconheço que há “níveis de profundidade” para o exercício da Liderança.À medida em que uma pessoa vai lidando com maior complexidade,o “nível de exigência para Liderança” aumenta.

3-Vale a “metáfora da montanha”.À medida em que se vai escalando a “montanha”, aumenta a complexidade, aumenta o “nível de abstração”, e com isso o líder fica mais generalista , menos especialista,mas com capacidade de lidar com crescente complexidade.”Enxerga a paisagem” de forma mais ampla, tendo mais facilidade de estabelecer conexões entre as partes.Adquire mais “visão sistêmica”.

4-Assumo que o “Líder Eficaz”  deve ser visto por três dimensões fundamentais no mundo de hoje: Dimensão Gestora, Dimensão Educadora e Dimensão Transformadora.

5-A Competência de um Líder,por óbvio, se mede pelos Resultados que obtiver,no âmbito das três dimensões,  e convergentes com os Resultados da Organização e por meio de Conhecimentos, Habilidades e Atitudes (aliás , segundo o próprio conceito de competência).

6-A prática efetiva de Liderança,então, deverá levar sempre a um RESULTADO (eficácia de suas ações) que se viabilizará de acordo com a “EQUAÇÃO” :

CONHECIMENTO + “QUÍMICA”  (gera)  RESULTADO

A condição para liderar é ter CONHECIMENTO (que confere ao Líder PODER sem o qual ele não poderia influenciar pessoas.)

A “Química” (como se diz popularmente é “juntar a fome com a vontade de comer”) poderia ser explicada assim:

Características pessoais do Líder : potencial,temperamento, caráter,inteligência,carisma etc.

Oportunidade: situação ou contexto propício à liderança.

Motivação:vontade de liderar.

PARA DESENVOLVER LIDERANÇA

1-Dimensão Gestora

O Líder deve ser preparado para gerir processos,projetos;planejar,monitorar indicadores,acompanhar e avaliar resultados; administrar recursos,orçamento, definir metas etc.

Talvez seja a dimensão melhor tratada nos “treinamentos internos”,isso porque “transmitir conhecimentos” é mais fácil do que trabalhar habilidades e atitudes.Muitas vezes uma empresa acha que  o “treinamento” de um líder se resume só nisso.Acaba se confundindo com “treinamento de chefe/gerente”.

Essa dimensão é tão importante quanto as outras. Um líder que não conhece esses temas básicos de gestão não levará seus liderados a resultado algum.

Em gradações diversas ,esses temas podem ser explorados em uma boa faculdade de administração;podem ser customizados pelos treinamentos internos; podem ser aperfeiçoados ou reciclados em cursos contratados pela empresa ou até tratados em eventos de liderança.

2-Dimensão Educadora

Aqui complica um pouco.Um simples treinamento não vai resolver.Essa dimensão trata da capacidade de o líder trabalhar em equipe, desenvolver outros líderes (des- envolver = desembrulhar, tirar o invólucro). Exige inteligência emocional (autoconhecimento, autocontrole, automotivação, empatia, relacionamento interpessoal).

Há que se trabalhar muito nos terrenos das habilidades e das atitudes.

O ideal são programas de mentoring e coaching (interno e externo) e trabalhos de equipe em campo (atividades monitoradas/assistidas para estudar ,pesquisar o ambiente interno,avaliando cultura,valores,estilos de liderança etc). Preconizam-se também importantes atividades suplementares para desenvolver autoconhecimento,autocontrole e empatia.

O peso de sala de aula aqui deve ser mínimo.

3-Dimensão Transformadora

Essa Dimensão é a menos considerada no Desenvolvimento de Liderança. E talvez seja a que melhor caracteriza o “verdadeiro líder”. Os resultados da liderança só se concretizam efetivamente se houver “transformação” : no ambiente interno (promovendo a evolução da cultura,influenciando estratégias empresariais,inovando em processos,produtos etc) ; no ambiente externo(influenciando mudanças no mercado,participando de entidades de classe para ter poder de influência ou simplesmente relacionando com os mais diversos “atores” do ambiente que cerca a empresa, trocando experiência ,fazendo benchmarking, interagindo com objetivo de transformar realidades do ambiente interno e também do externo).

A empresa não pode  posicionar-se como uma “ilha”, isolada do resto do mundo, e com posição arrogante ou individualista de que não tem nada a aprender ou a ensinar.Cabe aos líderes,em todas as posições,criar “pontes de relacionamento” com o “lá fora”.

Aqui as ações de desenvolvimento devem ser estimuladas de líderes para liderados.Mais uma vez, mentoring é indicado .A prática de avaliar resultados sistematicamente promove o estímulo a que as pessoas reflitam sobre suas “ações como líderes” na dimensão transformadora.E que pensem “fora da caixa” , saiam de seus “casulos” e se perguntem: “para dar significado/propósito ao que fazemos,estamos transformando o quê?”

Como se pôde ver , o desafio de DESENVOLVER LIDERANÇA na empresa,segundo o princípio de criação dessa tal   “MENTALIDADE DE LIDERANÇA”, transversal na formação de todos os funcionários, não é fácil. Não o querer enfrentar, é admitir que “líderes de fato” só são,então, os executivos da chamada “alta direção” da empresa. Por tabela se está concluindo que só eles têm poder de transformar ambientes.E,assim, lhes resta facilitada a descoberta de significado e propósito no que fazem,o que,para os demais funcionários,acaba sendo uma eterna procura.

 

 

 

Milton Pereira

Há mais de 30 anos como executivo de grandes empresas, hoje atua como Consultor em Liderança, Comunicação e Educação Corporativa.

Um comentário

Deixe seu comentário